POISON BOOKS - O Cadáver Que Ri (Laurell K. Hamilton)


Autor: Laurell K. Hamilton
Editora: Rocco
Publicação: 2010
Páginas: 341                                                                                 
Capítulos: 40
Tema: Vampiros, Zumbis

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
A caçadora de vampiros e ressuscitadora de mortos Anita Blake está de volta em O cadáver que ri, de Laurell K. Hamilton. No segundo livro da série, iniciada com Prazeres malditos, ela terá que ajudar a polícia de Saint Louis a deter uma criatura misteriosa e sedenta de sangue, que invade casas e devora famílias inteiras. Paralelamente, precisará usar o máximo de suas habilidades para escapar de uma poderosa sacerdotisa vodu e de um milionário vingativo. A sensual protagonista criada por Hamilton, principal nome da literatura gótica e sobrenatural da atualidade, já seduziu mais de seis milhões de fãs em todo o mundo, foi traduzida para 16 países e ganhou adaptação para o formato graphic novel pela principal editora de quadrinhos do mundo, a Marvel Comics. 
Como se não bastassem Gaynor e Dominga em seu encalço, Anita ainda precisa lidar com Jean-Claude, o mestre dos vampiros de Saint Louis, que a deseja como serviçal humana. Em uma obra repleta de ação, entremeada por violência e sangue, Laurell K. Hamilton envolve os leitores em uma teia de mistério, que prende a atenção com tanta habilidade que é difícil escapar da tentação de ler todas as páginas de uma só vez.




PRIMEIRA FRASE DO LIVRO:
"A casa de Harold Gaynor ficava no meio de um gramado de verde intenso e belas árvores. "

RESENHA:
Antes de começar a resenha eu preciso reclamar da demora de publicar a série no Brasil. Sério, o livro 1 chegou em 2008 e agora, 2 anos depois temos o segundo, e olha que a série conta com 19/20 lançados lá fora. E é isso que me deixa mais P da vida. Afinal, o livro não é barato =/ e a grande demora entre eles faz com que nós pobres leitores simplesmente deixamos de lado certas coisas, pois não lembramos mais do que aconteceu nos livros anteriores.

Outra coisa que me incomodou muito foi a enorme presença dos nomes em inglês. Eu entendo inglês, mas a grande maioria pega o livro em português para ler porque não conhece o idioma e acho injusto deixar em inglês ou qualquer outra língua. Principalmente porque o título do livro é o nome de um estabelecimento que existe dentro da história. Afinal, se eu já traduzi o titulo porque não posso usar isso dentro da história? Começo a achar que quem traduziu não passou um resumo para quem fez a capa e vice-versa.

Bem, depois de me expressar contra essas coisas que tem acontecido muito ultimamente (várias editoras com traduções ruins, nomes em inglês e depois português fazendo uma samba muito doido e outras coisitas mais...), vamos ao que interessa. Falar sobre o livro.

Gosto muito da Anita. É uma personagem forte. É daquelas que chega chegando e não tem medo de encarar a morte de frente. Apesar de ser conhecida como “A Executora” e por isso os vampiros de Nova Orleans ficam apavorados quando ela chega. Ela começa a perceber que ela tem um algo a mais. Que a morte é quase como uma ‘amiga’ que seu poder de ressuscitar os mortos não é apenas um trabalho, é quase um dom.

Neste livro ela começa a perceber isso e claro que novos problemas surgem. Os personagens principais do livro 1 estão de volta e a história começa a se aprofundar. O ‘romance’ dela com o vampiro-mestre da cidade Jean-Claude (que dispensa apresentações, pensa em alguém bonito. Agora multiplica por 100, é Jean é ‘o cara’.rs) começa a evoluir. Não que ela deseje isso do fundo do coração, mas parece meio inevitável ela tentar negar que sinta algo por ele.

Esta série tem um toque sensual, nada tão forte quanto irmandade ou o senhores, mas insinuações sexuais aqui e ali durante a história. Não é a história em si, é da autora. A outra saga da Laurell – Meredith Gentry – segue a mesma pegada, alias posso dizer que essa da Meredith é ainda mais sensual que a da Anita. Afinal, a moça é toda cheia de ‘não me toque’ e só mais para o meio da saga que as coisas esquentam, digamos assim.

Para os que gostam de personagens fortes e decididas é um prato cheio. Tem até alguns momentos que senti falta da personagem ser mais ‘mulherzinha’ e ter medo de certas coisas. Ela é assim, enfrenta o perigo e ainda rir na cara dele.

Vou esperar que o livro 3 não demore mais 2 anos para ser publicado. Pois na minha humilde opinião a história só começa a ficar tensa e muito mais interessante a partir do livro 5, quando surgem novos personagens e as histórias mais complexas. Além do que ser uma enorme falta com nós leitores.


Venenoso

Compre Aqui – Compare Preços:







Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários