POISON MOVIES - A Viagem do Peregrino da Alvorada


Título no Brasil:  As Crônicas de Nárnia – O Peregrino da Alvorada
Título Original: 
País de Origem:  EUA/Reino Unido
Gênero: Aventura
Ano de Lançamento:  2010
Duração: 115 mim
Estréia no Brasil: 10/12/2010
Estúdio/Distrib.:  Fox Filmes
Direção:  Michael Apted

SINOPSE:
Retorne à magia e ao fascínio de C.S. Lewis ao seu universo encantador - a bordo do fantástico navio de Nárnia, o Peregrino da Alvorada. Neste novo filme da franquia arrasa-quarteirão As Crônicas de Nárnia, Edmundo e Lúcia Pevensie, junto com o primo Eustáquio e o amigo rei Caspian, são engolidos por uma pintura e vão parar no Peregrino da Alvorada. Ao embarcarem em uma incrível aventura que envolve destino e descobertas, eles terão de enfrentar obstáculos além da imaginação.







RESENHA:
Antes de começar a resenhar, vou falar que eu resenhei apenas o filme, apesar de já ter lido o livro há milênios. Como disse em Harry Potter, não fico relendo os livros para ir assistir os filmes, isso geralmente sempre traz muita confusão e um pouco de revolta.

Se for fazer comparação dos outros dois filmes da sequência – O Leão, a feiticeira e o guarda-roupa & Príncipe Caspian – concordo que este é o mais fraquinho dos 3. Até porque a história nem é lá tão emocionante quanto às outras duas. Mas em termos de adaptação está bem fiel ao livro.

Este é um filme para família, para levar seus sobrinhos/irmãos menores ou aquelas criancinhas hiper ativas e fazer com que elas fiquem 2 horas sentadinhas e em silêncio. Os efeitos visuais são bacanas, e alguns dramas foram mais explorados no filme do que o livro.

O personagem Eustáquio está fantástico, sério... ele é para ser chato mesmo e o menino que fez o papel foi perfeito. Soube realmente dar o tom certo do personagem. Já Lucia e Edmundo, os irmãos mais novos enfrentam um problema que é um pouco comum aos mais novos. Serem assombrados pelos irmãos mais velhos. Lucia não se acha tão bonita quanto a irmã Suzana e Edmundo não quer ser mais a sombra do irmão.

Até o próprio Caspian sofre um pouco disso quando eles chegam ao destino final da aventura. Como se o pai não aprovasse sua maneira de agir. Mas a verdade em que alguns momentos do filme isso se torna até um pouco chato. A Feiticeira Branca do 1º filme volta a atormentar Edmundo (o que eu achei totalmente sem necessidade).

Eu gostei, achei que para o que foi filmado ele serviu perfeitamente. Mas comparando aos outros, realmente foi o mais fraco. E também o de menor orçamento (porque o orçamento vem caindo a cada filme).

Sendo sincera, não acredito que as outras histórias serão filmadas, ou se ainda irão dar uma chance na última crônica – A Última Batalha – onde o final de Nárnia é relatado. Para quem não leu a saga, tem o volume único sendo vendido (e vira e mexe ele entra em promoção – entre R$10 e R$ 20).

Venenoso












Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários