POISON BOOKS - Perfeitos (Scott Westerfeld)




Autor: Scott Westerfeld
Editora: Record
Publicação: 2010
Páginas: 382
Capítulos: --
Tema: Jovem-Adulto, Ficção

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Tally finalmente é perfeita. Agora seu rosto está lindo, as roupas são maravilhosas e ela é muito popular. Mas por trás de tanta diversão - festas que nunca terminam, luxo e tecnologia, e muita liberdade - há uma incômoda sensação de que algo importante está errado. Então Tally recebe uma mensagem, vinda do seu passado, que a faz se lembrar qual é o problema na sua vida perfeita. Agora ela precisará esquecer o que sabe ou lutar para sobreviver - as autoridades não pretendem deixar que alguém espalhe esse tipo de informação.




RESENHA:
Resenha do livro 2 da série Feios, não leu? Clica aqui!!

E quando você espera muito por algo e acaba descobrindo que de repente aquilo não era bem o que você queria ou o que imaginou? Posso dizer que Perfeitos começa assim e segue assim, tanto para mim quanto para a nossa personagem Tally.

Vamos começar pela personagem, ok? Para ter um segundo livro é obvio que nossa mocinha não morreu e virou perfeita senão não estaríamos lendo o 2 e em breve o 3, mas o porque e como ela virou perfeita não vou contar, porque aí sim é mega spoiler. Mas voltando... começamos nesse livro mostrando o quão legal e fascinante Nova Perfeição é. As muitas coisas loucas para fazer, as festas que nunca terminam, o pequeno sonho de Tally (ser perfeita e popular) está se realizando, mas e se isso não for o bastante? E se precisa de mais ou se for como algo que não está 100% encaixado?

E nesse pequeno pensamento, Tally e Zane parecem não se encaixar mais e sem querer?! Estão prestes a iniciar uma revolução e tanto. Eles fazem parte do Crims e são borbulhantes, todos querem ser como eles e isso, bem, isso com certeza não acaba bem.

Se Feios foi como uma verdadeira montanha-russa com seus altos e baixos frenéticos, posso dizer que Perfeitos teve horas que me dava nos nervos e o principal motivo? BORBULHANTES!! Juro para vocês que tinha horas que pensava se mais alguém falar borbulhante vocês irão ver o que vai acontecer... Sério, quem já leu o livro sabe que tem horas que isso enlouquece qualquer um.

Mas Perfeitos me deixou com a sensação Caverna do Dragão (ok, o desenho pode não ser do seu tempo, então perguntem ao Oráculo do século 21 – Google para saber mais informações =P), onde sempre que eles estão quase indo para casa, uma coisinha surge e eles ficam e a história volta a se repetir num padrão.

Claro que há momentos interessantes como o ‘despertar coletivo’, onde a galera meio que começa a perceber que tem alguma coisa errada em ser perfeito, mas ninguém sabe exatamente o que é e o porque. Ou quando eles fogem e nossa amiga Tally fica presa num local no qual ela descobre que quando o conhecimento é poder e dessa forma podemos ‘escravizar’ os outros. Scott não perdeu seu charme na escrita, mas esperava mais...

O final apesar de ter o efeito vamos-nós-outra-vez-esperar-o-que-acontece-num-próximo-livro acontece num ritmo eletrizante, até porque eu simplesmente quis matar a Tally por certas atitudes, tudo bem que é super chato ficar sendo disputada por 2 carinhas gatinhos (cada um a sua maneira), que praticamente quer lamber o chão que você pisa, mas hellllloooo amiga, nada de jogar na cara as coisinhas que a srta falou.

Ok, falei demais sobre coisas que acontecem só no final...rs, óbvio que estarei no próximo livro – Especiais e até lá penso numa nova piadinha sobre isso. Pelas minhas pesquisas parece ter um quarto livro – Extras, mas não é a Tally como personagem principal.


Venenoso


Compre Aqui – Compare Preços:










Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários