POISON BOOKS - O Mapa do Tempo (Félix J. Palma)


Autor: Félix J. Palma
Editora: Intrínseca
Publicação: 2010
Páginas: 470
Capítulos: 43
Tema: Romance, Viagem no Tempo

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Londres, 1896. Autores e cientistas fazem crer que a ciência será capaz de conseguir o impossível: permitir ao homem viajar no tempo - fantasia já estimulada um ano antes com a publicação do livro A máquina do tempo, de H. G. Wells. Diante de uma atmosfera de culto ao progresso, o público do século xix, ávido das novidades resultantes da industrialização, anseia por transportar-se ao futuro. Mas as expectativas pelas viagens temporais não se limitam ao que está por vir: Andrew Harrington pretende retroceder oito anos, de 1896 para 1888, a fim de salvar a amada de mais um crime de Jack, o Estripador. O próprio H. G.Wells enfrenta os perigos das aventuras descritas em suas obras quando um misterioso viajante ameaça assassiná-lo e roubar-lhe a autoria de um romance. O mapa do tempo reúne um elenco de "celebridades" da era vitoriana, como Júlio Verne, Bram Stoker e o Homem Elefante, em uma trama de fantasia histórica que surpreende o leitor com truques de mestre. 




RESENHA:
Quando li a sinopse deste livro o filme A Máquina do Tempo logo me veio à mente e com ele o grande desejo da humanidade de poder alterar o passado/futuro ao seu bel prazer. E quando continuei lendo e vi que se passaria em torno de 1900 e ainda por cima um personagem célebre como Jack, o Estripador faria parte precisava ler urgentemente.

A saga é dividida em 3 partes e se eu resumir bem, posso dizer que na 1ª parte há uma viagem ao passado. Na 2ª há uma viagem ao futuro e na 3ª parte o futuro vem ao presente. Lendo assim pode parecer estranho e talvez você nem consiga entender, mas a história acompanha um pouco o autor de A Máquina do Tempo – H.G. Wells. Afinal sua obra toma proporções que ele mesmo desconhecia.

No início do livro há uma frustrada tentativa de suicídio, onde Andrew Harrington esta querendo tirar sua vida pois perdeu a amada num dos crimes bárbaros que assolaram Londres nessa época e no qual seu assassino (Jack, o Estripador) nunca foi pego. Mas seu primo tem ideias melhores. E evita que Andrew tire a sua vida.

É aí que começa a entrar em cena o autor, afinal sua obra abriu uma discussão interessante, seria o homem capaz de viajar no tempo? E se pudesse como isso poderia alterar o passado/futuro? Ele é a peça chave desta história, pois no fim todos querem conhecê-lo e entender melhor essa história.

Ao longo das páginas há teorias e ideias tão loucas e interessantes que há momentos em que quase é possível acreditar que a teoria é possível. A descrição de como há ‘buracos temporais’ é tão inusitada e interessante que ficamos a espera de mais.

Mas há um encontro interessante com um grupo célebre de personagens desta época, figuram na história – Julio Verne e Bram Stoker – mas quando eles aparecem a história está bem mais complexa e interessante.

O autor Félix J. Palma conseguiu como ninguém misturar a realidade (o passado com certos ícones e momentos reais da história) com a parte da fantasia e isso rendeu maravilhas, uma história que quando termina você fica pensando, poxa..bem que poderia ter mais umas 100/150 páginas.

Se você gostou do filme, adora essa parte da história e teorias interessantes sobre viagem no tempo são a sua praia. Este livro não pode ficar fora da sua estante. Afinal, a cada virada de página um momento novo e único da história pode estar sendo revelado.


Venenoso



Compre Aqui – Compare Preços:











Adicionar legenda

Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários