POISON BOOKS - Cerco a Macindaw (John Flanagan)


Autor: John Flanagan
Editora: Fundamento
Publicação: 2010
Páginas: 296
Capítulos: 41
Tema: Jovem-Adulto, Medieval

RESENHA DA CONTRA-CAPA:
Mesmo conseguindo salvar a vida de Orman, herdeiro do trono de Macindaw, Will ainda está longe de cumprir sua primeira missão como arqueiro de Araluen. Afinal, o castelo se encontra sob o domínio de Keren, cavaleiro renegado que mantém Alyss como prisioneira.
Nem um pouco disposto a fracassar, Will põe em prática um plano para retomar o reino de Macindaw e devolvê-lo a seu legítimo senhor. Sua estratégia tem início com a contratação de um improvável "exército invasor", formado por piratas escandinavos sobreviventes de um naufrágio.
Como se a tarefa do jovem arqueiro já não fosse complicada e perigosa o bastante, a situação fica ainda pior quando uma sinistra aliança é descoberta. Uma trama secreta que almeja resultados tão grandiosos quanto terríveis, com consequências que podem chegar até Araluen.
Com tantas vidas dependendo de seu sucesso e tendo o tempo como um inimigo implacável, Will parte para uma batalha que talvez não possa vencer. Sua esperança e seu espírito, entretanto, estão mais fortes do que nunca. Principalmente após o inesperado retorno de um certo cavaleiro da Folha de Carvalho.




RESENHA:
Para saber sobre o livro 5 – Feiticeiro do Norte (AQUI).

Difícil falar de uma saga que está no livro 6 sem dar muitos spoilers, mas eu vou tentar com todas as minhas forças não cometer este pecado mortal no mundo maravilhoso da leitura...rs

Esta saga apesar de não está escrito em nenhum lugar que são 2/3 ou sei lá quantas quadrilogias/trilogias e afins. Eu vejo por enquanto como uma sequência, no qual os 4 primeiros livros nos apresentam o jovem Will que é um menino órfão que cresceu no castelo de Redmont e sempre sonhou em ser um guerreiro como seu pai que ele nunca conheceu, mas sempre ouviu as fabulosas histórias. Porém por ser magro e franzino acaba se tornando um arqueiro. E ao longo dos 4 livros vemos como ele se sai na difícil tarefa de aprender a manejar arco e flechas e entender os conceitos da profissão.

Na segunda parte, que compreende por enquanto os 5 e 6, Will cresceu, está formado. Agora é um arqueiro e não mais um aprendiz, todas as fabulosas aventuras lhe renderam fama e até um pouco de reverência por parte dos moradores do reino.

Posso dizer que este livro é realmente a continuação do anterior, pois apesar de Will conseguir entender e desvendar o mistério de quem ou que era o misterioso ser que assombrava a floresta do castelo Macindaw, ele não conseguiu cumprir sua missão plenamente. Sua amiga Alyss caiu nas garras do inimigo e agora ele, junto com o feiticeiro e seu amigo Horace precisam libertá-la.

Teve bastante reviravolta, principalmente no final, porque ao longo dos livros há diversos sinais que certas coisas poderiam acontecer, porém elas saíram dos trilhos. Espero que no 7 realmente seja revelado pois estou ficando nervosa para saber. Mas ao mesmo tempo em que a história toma caminhos diferentes fico contente pelo jeito que ela está seguindo.

O autor amarrou bem a continuação, não fez do nosso herói o salvador do mundo com feitos impossíveis ou improváveis só porque ele é o mocinho. Gosto do jeito que o autor nos apresenta as ideias, as táticas. Will é um arqueiro, é a inteligência do reino. Não pode simplesmente chegar chegando e pronto, dizer que tudo está bem e estou indo embora.

Para os que gostam da época medieval com cavaleiros, arqueiros, mensageiros e todos os personagens que compõem este pequeno pedaço da história e onde sempre há maravilhosas histórias, é uma dica maravilhosa.

Aviso que os primeiros livros são bem infanto-juvenis, pois o personagem está com 12/14, mas agora ele está na faixa dos 20, então a história assumiu um novo entendimento. A única desvantagem é que apesar dos livros serem relativamente grandinhos (algo em torno de 300 páginas), a leitura é tão rápida e interessante que é possível terminá-lo em 1 dia as vezes, e esperar pelo próximo mata qualquer um do coração.


No final do livro 1, o autor conta porque escreveu a história de Will;
“John escreveu o primeiro livro da série RANGERS – ORDEM DOS ARQUEIROS para estimular seu filho de 12 anos a apreciar a leitura. Michael era um garoto pequeno, e todos os amigos dele eram maiores e mais fortes do que ele. John queria mostrar para ele que ler era divertido e que heróis não eram necessariamente grandes e musculosos. Agora, com 20 e poucos anos, Michael tem 1,80m, ombros largos e é forte, mais ainda adora RANGERS.


Venenoso


Compre Aqui – Compare Preços:








Adicionar legenda

Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários