POISON MOVIES - Amor à Distância


Título no Brasil:  Amor à Distância
Título Original:  Going the Distance
País de Origem:  EUA
Gênero: Ficção Comédia, Romance
Ano de Lançamento:  2010
Duração: 104mim
Estréia no Brasil: 10/09/2010
Estúdio/Distrib.:  Warner Bros
Direção:  Nanette Brustein

SINOPSE:
Erin (Drew Barrymore) é uma jovem bem humorada que conquista o recém-solteiro Garrett (Justin Long). O relacionamento deveria ser mais um amor de verão, mas quando ambos têm de voltar para casa um dilema se inicia. Como manter a distância uma relacionamento que parecia não ter futuro e acabou se transformando em uma grande paixão?





RESENHA:
Dia meia-boca (pelo menos aqui no rio..) e nada melhor do que um bom filme. Principalmente se você está de baixo astral e quer dar muitas risadas. Por isso, meu conselho de hoje é amar... e estou falando do filme AMOR À DISTÂNCIA que está rolando nos cinemas e vai pelo menos garantir boas risadas.

O filme é do agora, com tempos modernos onde todos podem estar em qualquer canto em um piscar de olhos (afinal hoje você trabalha no rio amanhã só Deus sabe onde a firma irá te mandar) e nesse contexto surge o famoso “namoro virtual” e um país como os EUA tão grande quanto o nosso, morar longe do amado/a é um enorme problema.

Ele trata de duas pessoas que se conhecem no verão (Erin e Garrett), mas Erin precisa voltar para terminar seus estudos, deixando para trás Garrett e Nova York, mas eles entram num acordo onde vão tentar namorar a distância e ver se isso é possível. E como sobrevivem com os medos de estarem sendo traídos, os dilemas de novas decisões, os preços das passagens aéreas e o pior de tudo – a saudade que eles sentem ao passar tanto tempo longe um do outro.

Eu gostei do filme porque ele foi honesto. Um final interessante e realmente mostrou a realidade. Não precisa nem ter namorado à distância (digo outra cidade/estado) para saber que às vezes ficar sem encontrar o amado é muito ruim. Horas de ligações em celulares são mostradas, além de conversar no MSN. Realmente entraram no clima e usaram toda a tecnologia e como hoje as pessoas driblam?! este problema.

Talvez o único problema seja o excesso de palavrões, tudo bem que no contexto fica engraçado e você morre de rir. Mas eles podiam ter diminuído um pouco. Olha que eu fui ver legendado e eles nem traduziram tudo como palavrão, alguns eram droga! Saco! e coisinhas assim para aliviar a tensão.

Enfim, apesar dos excessos, o filme conseguiu captar certinho todo o problema que se tem com esse tipo de namoro e levar para o cinema de uma forma honesta e totalmente verdadeira. Inclusive com os personagens coadjuvantes fazendo “as críticas” e colocando “caraminholas” na cabeça dos personagens.

Para quem não namora a distância, vale ir para ver o que os outros passam. Para quem namora ou já namorou, vale para ver que você não é o único que enfrenta situações toscas e muitas 14/20hs de viagem para passar um fim de semana com sua namorada. E se você está solteiro (bate aqui \o/) aproveita para rir dessa coisa complicada que se chama Amor.


Venenoso







Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

0 comentários