POISON MOVIES - O Amor Acontece

Título no Brasil:  O Amor Acontece
Título Original:  Love Happens
País de Origem:  EUA/Canadá
Gênero: Romance
Ano de Lançamento:  2010
Duração: 109mim
Estréia no Brasil: 05/03/2010
Estúdio/Distrib.:  PlayArte
Direção:  Brandon Camp

SINOPSE:
O viúvo Burke Ryan (Eckhart) escreveu um livro sobre como lidar com perdas e como se tornou um Best-seller, ele se transformou num guru da autoajuda. Numa viagem de negócios a Seattle, ele conhece Eloise (Aniston) e se apaixona por ela. Eloise assiste ao seminário de Ryan e consegue compreender que na verdade ele não conseguiu ainda enfrentar a morte da esposa.


 



RESENHA:
Escrever teorias e formulas para os outros é sempre muito mais fácil do que seguir. Talvez seja por isso que o ditado “Faça o que eu falo, mas não o que eu faço” caia como uma luva em muitos casos. Somos experts em expressar opiniões e sugestões de como alguém deve fazer algo. É muito mais fácil falar que alguém deve superar seus medos e outros assuntos, do que nós mesmos fazermos a mesma coisa. Será que porque todos precisam de um empurrãozinho? E aí, quando falamos e falamos no assunto também queremos receber o nosso e ninguém se toca?

O filme de hoje com certeza eu colocaria na seção de auto-ajuda, sério!! Não é comedia ou romance, mas ao mesmo tempo não é drama. É a vida real passada numa tela. Burke é alguém que perdeu um ente querido e encontrou na escrita uma maneira de expressar e amenizar sua dor. Ele escreveu um livro de “auto-ajuda” chamado OK, onde ele cita passo-a-passo como lidar com a dor, não de forma a esquecer de quem amamos e perdemos, mas sim, entender que a vida merece ser vivida e seguir em frente.

Tudo é muito lindo se o próprio Burke seguisse os próprios conselhos. O que parece meio ilógico, como escrever um livro para superara a dor se você mesmo não consegue superar a sua? E quando ele está em Seattle para fazer um workshop do livro, Eloise entra na sua vida e tudo começa a girar a 180° e eis que ele precisa aprender a enfrentar a dor, não fingir e sorrir para câmeras como tem feito, mas sim, relembrar dos pais da esposa falecida, de tudo que perdeu ou que se impôs de que não merecia mais viver devido aquele erro fatal.

Apesar de ser estilo auto-ajuda, eu gostei bastante do filme. Não serve apenas para falar de perda de alguém que gostamos, mas de qualquer coisa. Medos, fracassos. Tudo que achamos que não vai para frente seja porque motivo, está estampado ali. E tudo que precisamos é encarar a verdade (e muitas vezes ela dói muito).

Acredito que este filme serve para quando achamos que não somos importantes (porque sim, todo mundo tem um dia que levanta com pé esquerdo e entra numa fase – ninguém me ama, ninguém me quer) e que só precisamos daquele empurrão para superar tudo e que iremos ficar bem.

Então se você esta num momento tristinho, se sentindo meio mal, assista e perceba que há um mundo a sua volta esperando ver você brilhar e tentaremos fazer mais do que falamos para os outros.

Hoje eu confesso que filosofei bastante....rs, mas vale a pena. O filme não é melo dramático e nem é do tipo choroso não. É como ler um livro simples, você sabe que tudo está lá, mas fica com preguiça de fazer...rs

E você o que acha/achou deste filme?

Venenoso 


Deixe seu veneno... ops...comentário também ;)

Quer saber mais dos venenos do Poison? Assine o Feed ou siga pelo Twitter.

Share:

7 comentários

  1. Parece fofo, vou procurar pra assistir :)

    ResponderExcluir
  2. Oi, Andy.

    Já estou de olho nesse filme faz um tempo!

    Adoro os atores!

    Quero muito ver!Não importa se é autoajuda, mas acho muito válido, porque adoro filmes assim que, além de entreter, nos passam uma bela mensagem.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. parece ser super legal!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. adorei, vou ver com certeza. *-*

    Os filmes com a Aniston são muito bons. /o/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não assisti, mas está na minha lista. Filosofar é comigo!

    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  6. @Carla - Tbm gosto de assistir coisas assim de vez enqto...rs

    ResponderExcluir