BOOKS || Artemis Fowl (Eion Colfer)

Autor: Eoin Colfer
Editora: Galera Record
Serie: Artemis Fowl – livro 1 (O menino prodígio do crime)
Essa é a história de um garoto bastante diferente. Eoin Colfer criou um anti-herói mal-humorado e pessimista que, com apenas 12 anos, é um gênio do crime. Artemis é um menino prodígio, de inteligência e astúcia peculiar. É também o único herdeiro do clã Fowl, uma lendária família de personagens do submundo, célebres na arte da trapaça. Após o desaparecimento misterioso de seu pai, o menino imagina um plano para recuperar a fortuna de sua família. A audaciosa artimanha poderá derrubar civilizações e mergulhar o planeta numa guerra que Artemis está confiante que pode vencer.
O garoto começa a pôr seu plano em prática na calorenta capital do Vietnã, em pleno século XXI. Aliando tecnologia de ponta aos seus dons criminosos, ele consegue chantagear uma fada decadente para roubar o Livro do Povo das Fadas, objeto que permitirá desvendar segredos e descobrir onde eles guardam uma enorme reserva de ouro. O único problema é que o Livro está em gnomês — o idioma das fadas, um alfabeto ancestral, jamais decifrado por um humano. Mas nada impede nosso anti-herói. De volta à sua mansão na Irlanda, ele trabalha freneticamente até conseguir desvendar o código e traduzir o texto. E isso é só o início.
Em um lance ousado, Artemis seqüestra uma das criaturas do Povo das Fadas para assegurar o sucesso de seu plano. O que ele não esperava era se deparar com a capitã Holly Short, uma elfo valente e irritada da LEPrecon, a unidade de elite da polícia das fadas. Em pouco tempo, Artemis se vê em meio a um exército de fadas, gnomos, duendes, elfos e trolls, com armas muito mais avançadas que as dos humanos. Ele está confiante que pode vencê-los quando bem entender, mas eles pararam de jogar conforme as regras. E agora?
Aliando cenas de ação no melhor estilo James Bond, lendas celtas, seres encantados nada adoráveis e um charmoso anti-herói, Artemis Fowl mistura ação, internet e magia e conquistou uma legião de leitores em todo o mundo.
RESENHA:
Gente vocês sabem que eu sou vidrada em coisas de criança, serio adoro um livrinho infanto-juvenil, as historias são mágicas e doidas, então depois de Percy Jackson ter me abandonado (sim, eu já li o Ultimo Olimpiano e sei o final..lalalala), precisava de um novo heroizinho na minha vida, e depois de ler muitas opiniões por ai, surge meu eleito – ARTEMIS FOWL, o menino prodígio do crime.

A historia de Artemis gira em torno dele perseguir o povo das fadas, descobrindo o livro das fadas e traduzindo-o do gnomês para a nossa língua, e lendo sobre os procedimentos de resgate e afins, ele realiza um plano de pegar uma fadinha e tentar obter o ouro das fadas.

Tudo ia bem se não fosse ele ter pego a capitã Holly, uma fadinha que quer fazer carreira na LEP (a SWAT das fadas digamos assim, rs) e quando Artemis a prende, o superior imediato dela Comandante Raiz move mundos para que sua oficial seja libertada pelo humano.

E é ai onde a coisa começa desandar na minha humilde opinião...

Ok, eu gosto bastante e ate sinto falta de ver uma narrativa pelo lado masculino, pois a maioria dos livros os personagens são meninas e quando surge um outro lado, eu gosto de ler. Ver como os rapazes pensam...

Bom, é difícil eu arrastar um livro, ainda mais um com apenas 9 capítulos em 286 paginas, mas esse foi assim, não que o jeito de escrever de Eoin Colfer seja ruim, só que a historia, sei lá, não me agradou. Esperava um vilãozinho e na verdade ele não surgiu em suas paginas.

Talvez a parte mais engraçada seja quando as fadas narram a historia, o Comandante Raiz e Potrus, dois bocas sujas hilários, dão mais humor e vivacidade na historia e nos façam continuar lendo a historia ate o fim.

Senti que o livro faltou nos colocar mais elementos sobre os Fowl, pois da impressão que esse livro não é o primeiro da serie e sim como se fosse mais para frente, onde tudo já está explicado e a historia segue normalmente. Talvez esse seja o principal motivo de o lado das fadas ser tão mais atrativo do que dos Fowls, afinal Colfer descreve com muito mais detalhes.

Bem, por enquanto a saga de Artemis Fowl fica de lado, não sei se consigo encarar mais 5 livros nessa angustia.

Share:

4 comentários

  1. Ei Andy,

    Uai eu gostei tanto deste livro, no começo é meio devagar mesmo mas depois engrena. Achei o povo da fada muito engraçado e gostei muito do anti-héroi Artemis.

    Mas não da para comparar com Percy Jackson não, acho que Artemis é destinado a um público mais infantil.

    bjoo

    ResponderExcluir
  2. Andy,

    Adorei sua resenha e ainda não tive a oportunidade de ler os livros que você citou.

    Mas, ambos já estão na minha listinha, pois eles estão entre os meus gêneros preferidos, porque assim como você, também adooooro livros juvenis. Além de serem muito divertidos, eles são descontraídos e, ao mesmo tempo, a leitura torna-se deliciosa e prazerosa.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Uh, sei lá, eu nunca li essa série, mas sabe quando parece que vc bate o olho e não quer ler? D:

    Um dia, quem sabe posso tentar, maaas, vai ficar lá pro finalzinho da big lista do que quero ler UHAUHAHUHAHA

    ResponderExcluir