POISON BOOKS || Escândalos na Primavera (Lisa Kleypas)

Em 23 fevereiro 2017

Autor: Lisa Kleypass
Tradutor: Petê Rissatti
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 4 (série As Quatro Estações do Amor)
Temas: Adulto, Romance de Época,
SINOPSE: Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braçaisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.
Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift.
Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?
Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos Na Primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Tomei uma decisão sobre o futuro de Daisy – anunciou Thomas Bowman para a esposa e a filha.”

RESENHA<<<
Mais um final de série aqui no Poison e antes de passar aos venenos e comentários deste último livro, bora relembrar os anteriores?

Finalmente a última das amigas ‘encalhadas’ está prestas a casar e viver o seu final feliz. A série iniciada em ‘Segredos de uma Noite de Verão’ que contava a história de quatro amigas que se reúnem para conseguirem um casamento e deixarem de ser ‘as encalhadas’.

Cada livro trouxe a vida de uma das meninas, contando um pouco mais dela e de suas famílias, desejos e outras coisas relacionadas a história da personagem principal, mas as outras meninas sempre aparecem. É uma prática comum no chamado ‘Romance de Época’, as vezes recomendo a leitura fora de ordem, mas neste caso, acredito que ler na ordem trará mais segurança e uma linha do tempo melhor ao leitor.

Este último livro, talvez tenha sido um dos que mais coloquei expectativas e infelizmente, elas se mostraram aquém do que desejei, não diria que foi chato como o anterior, mas esperava muito mais – mais diversão, histórias e situações doidas e momentos divertidos. Principalmente porque as meninas americanas (a protagonista deste livro e a do livro 2) eram aquelas que desafiavam a sociedade e todos tinham nariz virado para elas, já que eram americanas tentando se darem bem na sociedade inglesa.

Foi uma história um tanto apagada e repetitiva. A personagem Daisy foi bem simplesinha e sem grandes aspirações, os momentos engraçados e ousados de antes, realmente pertenceram apenas a sua irmã, ela era algo como ‘um pacote’ e já que ela era protagonista e não mostrou nada disso, acreditei que pela a história da irmã ter sido divertida e de uma leitura maravilhosa, o mesmo se repetiria aqui.

Achei alguns momentos uma grande repetição e enrolação, já que a mesma é uma personagem apagada e um tanto sem sal. Sua história caiu de qualidade em relação às demais e alguns motivos apontados, as vezes não faziam nenhum sentido. Teve momentos que pensei que a imaginação da autora estava ‘apagada’ para esta história.

Seu ritmo de leitura não fluiu como os outros, tive bastante dificuldade de ler os dois últimos livros da série, não sei se foi por algo ser repetitivo ou se as ideias e sentimentos ali descritos não eram reais a ponto de me despertar desejo e anseio pela continuação e um virar de páginas frenéticos.

Da série, digo que os dois primeiros livros foram muito bons – leves, divertidos, engraçados e com uma ótima história. No terceiro foi uma leitura muito chata e arrastada e a finalização trouxe alguns pontos interessantes, mas seguiu uma coisa um tanto quanto repetitiva.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON BOOKS || Como Combater a Fúria de um Dragão (Cressida Cowell)

Em 18 fevereiro 2017

Autor: Cressida Cowell
Tradutor: Liciane Corrêia & Marina Vargas
Editora: Intrínseca
Série: Sim, livro 12 (série Como Treinar o Seu Dragão)
Temas: Infanto-juvenil, Aventura, Dragões,
SINOPSE: O emocionante desfecho da série Como Treinar o Seu Dragão coloca frente a frente humanos e dragões. Quem vai vencer a Batalha Final?
Soluço Spantosicus Strondus III morava na pequena Ilha de Berk com um dragão de caça chamado Banguela e um dragão de montaria chamado Caminhante do Vento, em um mundo repleto de dragões. Apesar de pequeno e magricela, era um dos poucos capaz de falar a língua dos dragões. Um dia, libertou sem querer um enorme Dragão-marinho conhecido como dragão Furioso, que estava acorrentado havia mais de cem anos. Esse dragão deu início a uma Rebelião com a intenção de exterminar todos os humanos, e por isso homens e dragões entraram em guerra.
Agora o combate caminha para o seu fim. Quando os últimos raios de sol desaparecerem no horizonte, humanos e dragões travarão a Batalha Final pela sobrevivência.
Como combater a fúria de um dragão começa no Dia do Juízo Final de Yule. Alvin, o Traiçoeiro, está prestes a ser coroado Rei do Oeste Mais Selvagem na ilha do Amanhã, e ele planeja começar seu reinado de terror com a extinção de todos os dragões. Para impedir esse acontecimento trágico, Soluço precisa provar que é o verdadeiro Rei, ser coroado no lugar de Alvin, enfrentar o dragão Furioso e salvar os Vikings e os dragões. Tudo seria um pouco mais fácil se nosso Herói não tivesse perdido a memória e conseguisse lembrar quem ele é…


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Os dragões existiam quando eu era menino.”
RESENHA<<<
Depois de quase 7 anos, me despeço dessa série fofa e cheia de reviravoltas e aventuras, onde um menino franzino se lançou em uma aventura para salvar dragões e um reino. E depois de tantas histórias, algumas vezes repetidas e que poderiam ser juntadas em um único livro e algumas situações já contadas ao longo das resenhas. Eis que o final não poderia ser mais ‘bonitinho’.

Eu indico aos pais que tem filhos nessa faixa etária e que aproveitem essa jornada, já que a maioria dos livros são curtinhos e dá para ler ‘numa sentada’. E agora vocês não precisam esperar tanto entre eles.

Para conhecer os outros livros da série:


No vídeo tem os altos e baixos da série, o que eu curti e as coisas que poderiam ter melhorado ao longo da série. Pode deixar que não tem spoiler do livro.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON BOOKS || Crave a Marca (Veronica Roth)

Em 16 fevereiro 2017

Autor: Veronica Roth
Tradutor: Petê Rissatti
Editora: Rocco
Série: Sim, livro 1 (série Crave a Marca)
Temas: Jovem-Adulto, Aventura, Ficção, Espaço
SINOPSE: Num planeta em guerra, numa galáxia em que quase todos os seres estão conectados por uma energia misteriosa chamada “a corrente” e cada pessoa possui um dom que lhe confere poderes e limitações, Cyra Noavek e Akos Kereseth são dois jovens de origens distintas cujos destinos se cruzam de forma decisiva. Obrigados a lidar com o ódio entre suas nações, seus preconceitos e visões de mundo, eles podem ser a salvação ou a ruína não só um do outro, mas de toda uma galáxia. Primeiro de uma série de fantasia e ficção científica.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“As flores-sossego sempre se abriam durante a noite mais longa.”

RESENHA<<<
Eis que chegou mais uma série aqui no blog – e quem não vive de ler séries, não é mesmo? A autora já passou por aqui em uma outra série ‘Divergente’, cujo final ainda não tive paciência para ler. Mas apesar desta nova pegada dela – espaço e outras ‘tribos’, algumas situações e sensações que tive na série Divergente continuam...

Eu gostei de ser algo meio espacial, falar de várias tribos e mundos e costumes diferentes, tem algumas coisinhas clichês, mas qual livro hoje em dia é totalmente inédito? Tem personagens interessantes, gostei de ver Cyra e Akos evoluindo e se tornando pessoas fortes e determinadas.

Mas a autora tem um sério problema – ENROLAÇÃO – e esta sensação já vinha da série anterior, achei que no livro dois ‘Insurgente’ tinha muita coisa já falada e isso acabou me canso na leitura e fez com que adiasse a leitura do último para Deus sabe quando e eis que aqui aconteceu a mesma coisa. Os primeiros 30% você lê na velocidade da luz, ela explica os planetas, a estrutura da galáxia e quem são os personagens. A história flui muito bem.

Porém, após esta apresentação e quando de fato a coisa vai começar a se desenrolar, já que aquilo teria sido apenas um aperitivo, a coisa cai e muito de qualidade, ela repete ideias e situações já ditas e a história para de avançar no bom ritmo que vinha. Não que ela fique ruim, mas são muitas páginas reexplicando as mesmas coisas ou adicionando coisas sem importância e a sensação é que a história simplesmente não está andando.

Isso dura uns 40%, ou seja, você passa uma parte considerável do livro achando que a história caiu de qualidade. Mas é preciso insistir para ver o ponto de reviravolta e ver as coisas começarem a se tornar mais interessante, para poder ver a evolução dos personagens, as novas estratégias e as informações importantes que não foram ditas antes. Não diria que a história volta ao ritmo intenso da primeira parte, mas fica bem melhor do que estava.

O final foi meio sem graça na minha opinião, esperava mais ação, drama, emoção. Ainda mais depois de tanta coisa vivida por Cyra e Akos em suas jornadas e as reviravoltas que tivemos nesses 30% finais. Tem gancho para o livro 2? Sim, mas nada que tenha me deixado morrendo para ler, tipo ‘preciso-agora-mesmo’.

Vamos torcer para que o próximo ela seja mais clean e objetiva e evite essas repetições/enrolações que aconteceram tanto aqui quanto na outra série.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON BOOKS || O Fio Dourado (Cornelia Funke)

Em 12 fevereiro 2017

Autor: Corneli Funke
Tradutor: Sonali Bertuoç
Editora: Seguinte
Série: Sim, livro 3 (Ciclo Reckless)
Temas: Jovem-Adulto, Fantasia, Aventura, Contos de Fadas
SINOPSE: Jacob Reckless continua viajando para o Mundo do Espelho através do portal que encontrou tempos atrás no escritório abandonado do pai. O garoto é reconhecido nesse lugar mágico graças à sua fama de melhor caçador de tesouros de todos os tempos, mas o preço por se envolver com os dois mundos pode ser alto demais… e está prestes a ser cobrado — inclusive de Will, seu irmão mais novo, e de Fux, a companheira transmorfa por quem Jacob nutre sentimentos que vão além da amizade. Quando Will atravessa o portal em busca de uma cura para a misteriosa doença que atingiu sua namorada, Jacob e Fux vão atrás dele até o leste do Mundo do Espelho, terra de baba yagas, exércitos de ursos e tsares. Enquanto isso, um ser que conhece nosso mundo tão bem quanto o do espelho os observa de longe, pronto para se vingar...

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Cara de Boneca não deu à luz facilmente.”

RESENHA<<<
Mais um livrinho da série ‘Reckless’, para saber sobre os anteriores, clique:

Esta é uma série que me apaixonei logo nas primeiras páginas do livro 1, a autora conseguiu criar um mundo de fantasia e aventura que seria muito digna de iria parar nas telas da TV como uma série, fico imaginando os detalhes, as mil possibilidades que poderia se estender, bem como as múltiplas temporadas, mas isso é para divagar em casa.

Neste livro continuamos no dilema de Jacob, pois apesar de tentar fazer o certo, as coisas simplesmente parecem não dar certo com ele, tem todo o drama do irmão, uma maldição, sentimentos conflitantes, problemas com o pai e com os habitantes do mundo do espelho, a vida de Jacob pode ser cheia de aventuras, mas tem um lado B cheio de problemas.

Cornelia consegue em todos seus livros criar histórias dentro da história principal e não deixa que isso se torne chato ou repetitivo. Na verdade, acaba sendo um a mais, pois queremos saber tudo que se passa nesse mundo complexo, bem como conhecer os novos personagens apresentados, bem como rever alguns que já apareceram nas edições anteriores.

Este livro traz uma situação interessante para vários personagens, mas o meu destaque vai para Fux, começou bem tímida e um tanto sem graça no livro 1, como a ‘raposa que segue Jacob’, mas aos poucos foi ganhando um papel de destaque e vejo que a história dela – seja com Jacob ou não – é tão importante e interessante no meio de tudo que acontece.

A leitura, ritmo e informações forma perfeitas e até me espantei com a rapidez que me lembrei de alguns detalhes e li as páginas (400), visto que ultimamente ando bem lenta nas leituras. Mas esta é uma história que é muito bem contada, amarrada e interessante de se acompanhar.

Quando comecei a ler a série, sempre pensei nela como uma trilogia, mas ao chegar ao final deste livro, não tive a sensação de final. E ao vasculhar no Goodreads, me veio a informação de que teremos mais 2 livros. Pensando na série, estou bem ansiosa pela continuação, pois o final deixou muitas coisas em aberto para simplesmente ter terminado assim.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON ABOUT || Indicações #69

Em 09 fevereiro 2017

Oie... POISON ABOUT no ar!!!

Dia de fazer o check e garantir nossas metas.
Se você não lembra de quantos livros leu ou o que indicar, nenhum problema, anota tudo nesse mês e no próximo deixa as suas dicas também =]



PASSADO – mês de referência: JANEIRO
*Livros Lidos = 2
- O Fio Dourado
- Uma História de Notáveis Caçadores de Sombras

*Quantos Livros Comprou/Trocou no Mês = 0 (trocas via skoob)
(contando apenas as trocas/compras, parcerias não entraram na conta)
-Vale troca, compras

*Livro que + gostou = O Fio Dourado

*Porque é preciso ler = Estava com saudades da série.

*Porque leu? = Já estava acompanhando a série e adoro todo esse universo.

*Cote da página 100 = “Houve um momento em que seu vigia pegou no sono e John encostou a mão na porta, embora a carruagem fosse tão depressa que ele provavelmente quebraria o pescoço se pulasse.”
-Última frase da página 100 do livro (+ou- 25% do ebook).

*Música para acompanhar = Aquelas músicas de festival
-Música que lembra este livro.

FUTURO
*O que ainda vai ler? = Até o Fim do Mundo
-Está na sua estante esperando a vez.

*Porque quero ler? = Voltar ao mundo das distopias.

*Próximo sonho de consumo = Quero ‘A Traidora do Trono’
-Livro que está querendo comprar, mas ainda não conseguiu.

Espero as respostas de vocês!
Os livros do mês que já tem resenha, estão com (*)
Mês que vem tem mais, então já vai separando os livros que gostar, até eleger seu favorito do mês.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<
 

POISON BOOKS || O Feiticeiro de Terramar (Ursula K. Le Guin)

Em 07 fevereiro 2017

Autor: Ursula K. Le Guin
Tradutor: Ana Resende
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 1 (Ciclo Terramar)
Temas: Jovem-Adulto, Sobrenatural, Fantasia, Feiticeiros
SINOPSE: Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda.
Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários.
Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“A ilha de Gont, uma montanha solitária cujo cume está 1,5 quilômetros acima do tempestuoso mar Nordeste, é uma região famosa por seus feiticeiros.”

RESENHA<<<
Infelizmente mais um livro que abandono sem saber como será seu fim. E dessa vez foi um livro de fantasia, um gênero que curto e bastante, mas infelizmente ‘O Feiticeiro de Terramar’ não foi para mim.

Eu começo com o primeiro ponto e um que acho bem importante – a escrita do autor. Acredito que este foi o grande motivo. Não consegui me adaptar, não fluía, não conseguia ler mais do que 4/ 5 páginas, sem me sentir agoniada e minha mente viajar em outra coisa que não fosse a história. Não me arrisco dizer que poderia ser algo relativo ao tempo, já que o livro é de 1968, mas acredito que o tradutor deve ter deixado a história com cara de hoje, mas pode ser um dos motivos.

O enredo também não me ajudou, as coisas eram arrastadas, um tanto repetitivas. Fui empurrando capítulos e capítulos com a barriga, apesar de uma boa ideia geral, na hora que a coisa foi para o papel, não me agradou ou me fez continuar.

Outra coisa que me surpreende ao abandonar este livro é que ele é bem pequeno, tem apenas 176 páginas – o que é super curto se tratando de fantasia, onde a maioria chega fácil as 300 páginas e eu fiquei na página 70, cheguei a quase 40% do livro e não senti empatia com o personagem ou a história e olha que li muitos elogios e boas resenhas do mesmo.

A questão que fica agora é: será que por ter sido escrito em 68, um livro simples, que promete demais e não cumpre, com uma ambientação e personagens simples demais para hoje, me fez desistir?! Pois devido a ter lido outras fantasias mais elaboradas e melhor ambientadas, acabei fazendo essa comparação – livro x livro e não datas e ele saiu perdendo? Ou após ler tantas boas resenhas, sua leitura não chegou nem perto e me fez ficar decepcionada?

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<
 

POISON BOOKS || Alquimia (K. J. Wignall)

Em 02 fevereiro 2017

Autor: K. J. Wignall
Tradutor: Marsely Dantas
Editora: Bertrand
Série: Sim, livro 2 (O Vampiro de Mércia)
Temas: Jovem-Adulto, Vampiros, Sobrenatural,
SINOPSE: Depois de quase oito séculos em busca de respostas, Will finalmente começou a desvendar os mistérios que cercam sua existência. E, juntamente com Eloise, a garota que parece ser a chave para o seu destino, embarcou em uma jornada que pode conduzi-los à verdade... se conseguirem sobreviver.
Para ter alguma chance de derrotar seus inimigos, Will precisa, primeiramente, saber contra quem está lutando. Para isso, a dupla decide retornar para a Escola da Abadia de Marland e investigar o passado do vampiro, sem imaginar que essa missão pode colocar a vida de Eloise em risco.
Para proteger sua amada, o vampiro terá que descobrir mais sobre Wyndham e as profecias. Mas será que ele encontrará as respostas de que precisa a tempo? E, ao salvar Eloise, estará sacrificando a si mesmo?
Nesta eletrizante sequência, Will entrará em uma batalha da qual nem todos poderão sair com vida.

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Um demônio acabou com a minha infância.”

RESENHA<<<
Continuação da série ‘O Vampiro de Mércia’, para ler os comentários sobre o anterior, clique:

No livro anterior listei algumas situações que me fizeram embarcar neste livro e alguns comentários dos pontos que curti e/ou poderiam melhorar. Afinal, a história de Will e sua imortalidade é boa, diferente do que estamos acostumados a ler sobre o tema – vampiros e tem um quê de mistério, apesar de algumas coisas chatinhas, segui firme e forte.

Neste segundo livro, algumas questões já levantadas anteriormente ainda não foram respondidas; Afinal porque ele foi transformado? Por quem? E porque o mistério em torno dessa longa vida? – foram questões que o livro não trouxe um rumo claro e isso me deixou bem chateada, afinal em uma trilogia, algumas respostas precisam ser dadas no segundo livro, fazer uma aposta alta, contando tudo apenas no último pode ser um tiro no pé.

A sensação de repetição ainda me seguiu por aqui, algumas páginas e capítulos pareciam ser simplesmente uma enorme continuação, onde nada era dito e as questões se repetiam, as dúvidas continuavam a surgir, os mesmos temas questionados. Muitas vezes senti os personagens andando em círculos.

Teve algumas cenas de ação, algumas descobertas e achei que o protagonista Will junto com Eloise se enturmaram mais e apesar dela ser a pobre humana nesta história, ela não ficou no clichê ‘coitada da mocinha humana, ela não poderá fazer nada’, ela tem uma boa participação, apesar de ser o elo mais fraco da corrente, se mostrou ativa e interessada na história do personagem e como poderia ajudá-lo.

Mas de certa forma foi um livro com uma leitura arrastada, não são longos capítulos, mas a forma como foi narrado, as repetições, a falta de pontos fechando alguns assuntos ou momentos, acaba fazendo com que a leitura não fluísse e se tornasse um pouco cansativa. Apesar da ideia geral ainda continuar sendo interessante.

Ainda não tenho ideias de como a série irá terminar, vejo algumas saídas óbvias, mas pelo ritmo/estilo de narrativa do autor, acredito que não será nada fácil, agradável de ler. Aconselho a leitura para grandes fãs do tema, ou pessoas que querem tentar algo diferente do que temos por aí. Mas se preparem! A leitura arrastada pode dificultar, mesmo sendo livros finos.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<