POISON BOOKS || Uma Pequena Mentira (K. A. Tucker)

Em 25 março 2017

Autor: K. A. Tucker
Tradutor: Alice Klesck
Editora: Rocco
Série: Sim, livro 2 (série Tem Tiny Breaths)
Temas: New Adulto, Romance, Relacionamentos
SINOPSE: Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série de sucesso Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar? Uma pequena mentira é mais um livro da coleção.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“– Livie, eu acho que você está totalmente fodida.”

RESENHA<<<
Vamos para uma série aqui no blog, dessa vez, vamos falar do segundo livro de TEM TINY BREATHS. Confira os venenos do anterior:

Nem sei se devo classificar como série ou dizer que são livros sobre personagens próximos/ que vivem no mesmo ambiente e suas histórias são contadas aos poucos. Pois, os próximos livros as irmãs deixam de ser o foco e outros personagens irão ganhar destaque. Ou seja, você pode ler fora de ordem.

Depois de ler ‘Respire’ e toda a carga pesada que foi a trama, não sei se ler algo simples foi bom ou ruim. A trama de Kacey foi densa, difícil de digerir e cheia de culpa e outras viagens doidas. Mas a história da irmã dela, Livie está mais para um new adult comum que tem aos montes por aí. Geralmente a gente sai da água para o vinho, aqui, acho que foi do vinho para água.

Achei a história bobinha, uma adolescente que cresceu rápido demais e agora todos acham que ele deve ‘voltar’ a ser a adolescente normal e viver os erros e acertos da idade. Nada muito diferente do já visto por aí.

Livie não tem algo profundo ou interessante quanto sua irmã e amigos. Na verdade, os momentos divertidos são quando a irmã ou amigos a fazem perder o rumo ou ficar sem graça por coisa bobas. Sabe aquelas coisas de amigos onde todo mundo se zoa e você já nem liga mais? Mas ela não é assim e sempre cai na pilha, por isso acaba sendo momentos mais normais e reais.

O bom do enredo é que não trouxe os graves problemas de antes, porém as enrolações apareceram e muita superficialidade na questão de algumas coisas. Sei lá, esperava mais. Talvez não algo tão profundo, pois a personagem nunca apresentou nada assim antes, mas a mudança foi radical.

O livro se passa entre uns e ou 3 anos após o livro anterior. Poderia ter mostrado mais da nova família delas, mas como Livie passa muito tempo na faculdade, acaba que o foco se concentrou mais lá.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<



POISON BOOKS || Paris Para Um e Outros Contos (Jojo Moyes)

Em 21 março 2017

Autor: Jojo Moyer
Tradutor: Adalgisa da Silva, Marina Vargas e Viviane Diniz
Editora: Intrínseca
Série: Não
Temas: Adulto, Romance, Relacionamentos, Contos
SINOPSE: Nessa vibrante coletânea, o leitor poderá conhecer mais um lado da autora. Em histórias curtas e divertidas, Jojo, sem deixar de lado as personagens decididas que conquistaram o público, faz sua conhecida mágica de transformar situações comuns em eventos extraordinários.
No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, Nell descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa.
Outros contos incluem um assalto a uma joalheria com uma reviravolta amorosa, a história de uma mulher que passa um dia inteiro com os sapatos de outra pessoa e um shopping lotado de pessoas fazendo compras de Natal que vai revelar a uma esposa estressada o que de fato importa na vida. 
E em “Lua de mel em Paris”, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller A garota que você deixou para trás, Liv e Sophie, que, separadas por algumas décadas, acreditam que o casamento é apenas o início de suas histórias de amor.
Dez pequenas amostras da saborosa escrita de Jojo Moyes, divertidas, autênticas e irresistíveis — você vai ler e se encantar.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Nell muda sua bolsa de lugar no banco plástico da estação e confere o relógio na parede pela octogésima nona vez.”

RESENHA<<<
Nunca tinha lido nada da Jojo, não sou uma pessoa chegada em romances. Eles geralmente contam que a mulher não será ninguém se não tiver um namorado/marido mesmo que ele seja um puta escroto com ela. Foram poucos romances que realmente me diverti ou fugiram do senso comum, mas não posso negar que a autora ganhou muitos fãs aqui no Brasil e todos falam de seus livros.

Por isso resolvi dar uma chance para algo com contos. São coisas rápidas, com começo-meio-fim e podemos partir para outros ou pular aqueles que achamos chatinhos (o que não seria legal em um livro) e o tema era Paris – como não amar?

Os dois maiores contos ou mini histórias são os mais legais e sim, estes realmente se passam em Paris, os outros são pequenos acontecimentos que poderia acontecer em qualquer canto do mundo e tem um pouco de tudo – fidelidade, se sentir bem, ideias loucas, ser feliz.

O mini-conto ‘Paris para Um’ que abre o livro fala de um casal que resolve ir para Paris, mas pasmem! O rapaz simplesmente desiste e a mocinha inglesa simplesmente fica forever alone na cidade luz e começa a viver boas aventuras. Adorei a forma como ela tratou a menina, mesmo com medos e anseios, ela foi se soltando e curtindo um final de semana feliz e diferente e mostrou que as vezes a gente só precisa se jogar na vida. Uma coisa fofa ;)

Já o conto ‘Lua de Mel em Paris’ fala de duas da luas-de-mel em Paris, uma em 2002 e outra em 1912. A do nosso tempo, apesar do cara ser arquiteto (eu também sou), ele era muito escroto em deixar a mocinha só, pois ele só pensa em trabalho e a faz visitar os pontos turísticos sozinha. Eu teria rodado a minha baiana, imagina ficar só na lua de mel? E a do passado tem um ar bom vivant e fala da boemia, mas também das más línguas e companhias, outro conto que curti muito.

Já os diversos contos, alguns foram engraçados como os já mencionados, outros foram chatinhos e dei graças a Deus por ser apenas conto e não uma história imensa. Mas de forma geral, a autora tentou retratar mulheres reais, com problemas no casamento, algumas com alta/baixa autoestima, situações estranhas e a vida normal.

Para os fãs da autora é leitura obrigatória, para outros que como eu ainda não tinha decidido dar uma chance, aproveitem os contos e venham ler, a escrita é bacana e de forma geral fluiu bem, teve bons contos e ideias interessantes.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<


POISON PROMO || Crave a Marca

Em 18 março 2017

O livro de hoje é o primeiro de uma série e de uma autora que já passou por aqui.
Então, bora participar da promoção de CRAVE A MARCA – Veronica Roth

SINOPSE DO LIVRO:

Num planeta em guerra, numa galáxia em que quase todos os seres estão conectados por uma energia misteriosa chamada “a corrente” e cada pessoa possui um dom que lhe confere poderes e limitações, Cyra Noavek e Akos Kereseth são dois jovens de origens distintas cujos destinos se cruzam de forma decisiva. 

Obrigados a lidar com o ódio entre suas nações, seus preconceitos e visões de mundo, eles podem ser a salvação ou a ruína não só um do outro, mas de toda uma galáxia. Primeiro de uma série de fantasia e ficção científica.

OUTRAS INFORMAÇÕES:
- Leia a página de “Políticas de Regras e Promoções” que o blog adota;

- Não se esqueça de cumprir todas as etapas e colocar os links, pois serão verificados!!!

- Perfis criados exclusivamente para promoções ou que a maioria das postagens sejam de promoções, serão desclassificados (vale tanto para twitter quanto facebook);

- Desbloqueie seu perfil no facebook ou twitter de forma que eu consiga ver se você curte o blog ou segue as contas via twitter, caso eu não consiga conferir os dados, você será desclassificado;

- A promoção vai de hoje (18/março/2017) a (28/abril/2017). E o resultado será divulgado nas redes sociais do blog (facebook/twitter/instagram);

- Lembrando que o Mon Petit Poison não envia e-mails para os vencedores, por isso quando o resultado sair pelas redes sociais, o vencedor deverá entrar em contato pelo formulário em até 3 dias (será informado a data limite para reclamar o prêmio), senão teremos um novo sorteio;

- Prazo de 45 dias para envio do prêmio. O prêmio será enviado pela editora Rocco.

- O prêmio será sorteado até 2 vezes, após a terceira vez, se o vencedor não se manifestar dentro do prazo, a promoção será dada como encerrada e o prêmio poderá ser aproveitado para uma nova promoção no blog.

- Qualquer dúvida mande email para o blog – monpetitpoison@gmail.com ou entre em contato pelo twitter @MPPoison

Boa sorte!!!


a Rafflecopter giveaway


>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<
 

POISON BOOKS || A Caminho do Azul Sereno (Veronica Rossi)

Em 11 março 2017

Autor: Veronica Rossi
Tradutor: Alice Klesck
Editora: Rocco
Série: Sim, livro 3 (Trilogia Never Sky)
Temas: Jovem-Adulto, Distopia, Relacionamento,
SINOPSE: No derradeiro capítulo da trilogia Never Sky, sucesso da brasileira radicada nos EUA Veronica Rossi, Aria e Perry estão determinados. No derradeiro capítulo da trilogia Never Sky, sucesso da brasileira radicada nos EUA Veronica Rossi, Aria e Perry estão determinados a encontrar o Azul Sereno, o último refúgio contra as tempestades de éter, cada vez mais constantes no mundo em que vivem. Mais do que o amor proibido que os mantém ligados, eles precisam unir Forasteiros e Ocupantes se quiserem sobreviver, e salvar a vida daqueles que amam. Sem escolha e determinados a permanecerem juntos, contra todas as probabilidades, os dois protagonistas partem para a mais perigosa de suas aventuras, que não só colocará à prova seu amor, coragem e capacidade de liderança, como também exigirá grandes sacrifícios. Será que eles estão preparados para a jornada A caminho do Azul Sereno?


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Ária acordou subitamente, com o eco dos tiros zunindo em seus ouvidos.”

RESENHA<<<
Esta é uma série que fiquei muito feliz em acabar, na verdade dei Graças a Deus de finalmente ter chegado ao fim e estou me perguntando o porquê de a autora ter feito 3 livros com essa enrolação total.

Informações sobre os anteriores:

O grande problema desta série foi a ‘embromation’, a autora não tinha estrutura/ informação/ enredo para segurar os três livros e isso acabou se refletindo em livros fracos, chatos e repetitivos. Praticamente os três livros falam, falam e não saem do lugar.

Esperava muito mais deste livro, por ser o final, imaginei altas tramas, o tal do Azul Sereno como um lugar mágico cheio de paz e pessoas felizes, uma estrutura que sustentasse todo o drama criado para este livro, mas não. O final foi previsível, chato e poderia ser contado até no máximo a página 50.

Ária e Perry são personagens que não sabem o que querem, em cada livro apareceram de um jeito, alguns poderiam questionar sobre a evolução dos mesmos, mas não, isso não aconteceu. No contexto geral, parecem crianças birrentas que cada hora querem algo e não se sustentam naquilo. Imaginava mais maturidade para o casal, principalmente depois das coisas vividas no primeiro livro, as partes estranhas e bizarras do segundo e o rumo das coisas aqui neste final.

Os demais personagens, temos alguns altos e baixos. Mas o grande problema é que a causa por qual cada um luta não foi bem elaborada, faltou aprofundar muitos detalhes, inclusive dos ‘vilões’ da história. Beleza que todos querem o tal Azul Sereno, mas o que ele é? O que ganhariam? Os objetivos e ideias? Nada disso foi contemplado e nem mesmo no caso da tribo do Perry, foi algo ‘queremos porque precisamos de um lugar para o povo’.

Teve algumas descobertas e inserção de novos personagens que poderiam ter sido mais. Acabou ficando muito jogado e corrido e não teve um aprofundamento, analisando friamente, me perguntei porque isso foi inserido, já que acabou passando uma forma meio ‘jogada’ e poderia ter sido retirada da história sem grandes dramas.

Ao longo deste livro e dos outros, percebi que a autora poderia ter condensado a história em um único livro e ter feito algo mais interessante, fluído e sem essa enrolação e repetição toda que lemos a cada página. É cansativo não sair do lugar ou ter a sensação de que poderia estar lendo algo mais legal.

Acredito que a forma como as distopias andam sendo contadas já tenha atingido ao limite e será preciso investir mais tempo, pesquisas e melhorar a estrutura para que as histórias continuem sendo interessantes, evitem ser maçantes e a gente possa apostar nesse gênero e ser surpreendido.

Ahhh, existem 2 contos sobre a série – Roar e Liv & Brooke, estes personagens possuem boas histórias e são interessantes dentro do universo Never Sky.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON BOOKS || A Rainha das Trevas (Anne Bishop)

Em 09 março 2017

Autor: Anne Bishop
Tradutor: Cristina Correia
Editora: Arqueiro
Série: Sim, livro 3 (Trilogia das Joias Negras)
Temas: Jovem-Adulto, Magia, Aventura, Fantasia

SINOPSE: Incapazes de atingir Jaenelle, a jovem Rainha, os membros corruptos dos Sangue fazem um jogo perverso de diplomacia e mentira, procurando destruir aqueles que sempre deram tudo por ela. E revertem as culpas para o seu tutor, Saetan, que passa a ser visto como a maior das ameaças ao poder instituído. Com Jaenelle como Rainha, a chacina do povo e a profanação das terras irá terminar. Porém, onde se fechou uma porta poderá abrir-se uma janela E mesmo que Jaenelle possa contar com os seus aliados, talvez não seja suficiente: só um terrível sacrifício poderá salvar o coração de Kaeleer.


>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO<<<
“Dorothea SaDiablo, a sacerdotisa suprema de Hayll, subiu devagar os degraus até a grande plataforma de madeira.”
RESENHA<<<
E chegamos ao final de mais uma série aqui no Poison, estou bem feliz de 2017 estar começando e eu já ter finalizado algumas séries que estavam pendentes há algum tempo por aqui.

Para conhecer os venenos dos anteriores, clique:

Acho que a maior dificuldade em relação à Trilogia Joias Negras foi entender essa relação da protagonista Joelle com o que ela representa. A série trouxe pontos fortes e controversos e confesso que a leitura do primeiro livro foi o mais difícil, pois não estava acostumada à este tipo de fantasia, algo mais dark, onde temas como: sangue, sexo, relações intensas e essa ideia de ‘reencarnação’ (coloco entre aspas, pois não é exatamente a ideia, mas foi como minha mente entendeu) se misturam e muitas vezes personagens novos – crianças, entram nessa história.

Se você leu o primeiro livro da série e não curtiu, respeito seus dilemas e os motivos de não ter continuado, isto foge completamente do que estamos acostumados e muitas vezes pode ser motivo de pensarmos, será que quero seguir nesse tipo de leitura? Afinal, a mesma foi feita para ser diversão, se é algo que vai contra algo que acredito por que devo ler?

Mas para quem seguiu adiante e espera um grande final, pode vir com sangue nos olhos e sem medo de se agarrar à personagens e ideias. Este último livro se passa depois de algum tempo em relação ao segundo, no qual nossa personagem principal está na faixa de 20 anos e se mostrou uma excelente sacerdotisa e compreende seus poderes, deveres e o motivo dela estar presente (ou de volta).

O livro é intenso, apesar de ter muitas explicações durante a leitura, elas não foram jogadas ou colocadas sem nenhuma informação, elas somam, trazem respostas e informações que faltaram em alguns momentos durante nossa leitura. E tudo foi fechado com chave de ouro.

Em relação aos personagens, sempre tivemos uma grande gama dos mesmos, uns que amamos, outros que odiamos, uns que não sabíamos em que time jogavam e alguns que apesar de serem interessantes, sempre me perguntei porque eles faziam parte da história. Mas são todos muito ricos, bem descritos e nos fazem amar/odiar de forma intensa e interessante. Não há meio termos.

A história foi finalizada de uma maneira que nos deixou querendo mais, muito intenso, boas construções, lutas e diálogos na medida certa.

Fiquei devendo na live do facebook a informação sobre o restante da série, pelo Goodreads, a série teria 9 livros (ou seja, teremos mais 6 depois deste), mas pelas sinopses são continuações e prequel em relação ao mundo criado pela Anne, há sim momentos que os personagens já conhecidos aparecem e até mesmo ganham um livro para ele, mas nos resta saber se a editora irá trazer toda a série para nós.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON ABOUT || Indicações #70

Em 07 março 2017

Oie... POISON ABOUT no ar!!!

Dia de fazer o check e garantir nossas metas.
Se você não lembra de quantos livros leu ou o que indicar, nenhum problema, anota tudo nesse mês e no próximo deixa as suas dicas também =]




PASSADO – mês de referência: FEVEREIRO
*Livros Lidos = 12
- A Tempestade
- Paris Para Um
- A Rainha das Trevas
- A Caminho do Azul Sereno
- O Jogo
- A Rainha de Tearling
- Uma Pequena Mentira

*Quantos Livros Comprou/Trocou no Mês = 0 (trocas via skoob)
(contando apenas as trocas/compras, parcerias não entraram na conta)
-Vale troca, compras

*Livro que + gostou = Sussurros do País das Maravilhas

*Porque é preciso ler = Não dei nada pelo livro, mas queria saber um pouco mais sobre a série ‘Através do Espelho’.

*Porque leu? = Sempre vale dar uma chance quando é algo relacionado à alguma série que curtirmos.

*Cote da página 100 = “---
-Última frase da página 100 do livro (+ou- 25% do ebook).

*Música para acompanhar = Algo relacionado à florestas

-Música que lembra este livro.

FUTURO
*O que ainda vai ler? = Até o Fim do Mundo
-Está na sua estante esperando a vez.

*Porque quero ler? = Voltar ao mundo das distopias.

*Próximo sonho de consumo = Quero ‘Uma Tocha na Escuridão’
-Livro que está querendo comprar, mas ainda não conseguiu.

Espero as respostas de vocês!
Os livros do mês que já tem resenha, estão com (*)
Mês que vem tem mais, então já vai separando os livros que gostar, até eleger seu favorito do mês.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<

POISON BOOKS || Aconteceu Naquele Verão (Vários Autores)

Em 04 março 2017

Autor: Diversos Autores
Tradutor: Flora Pinheiro e Larissa Helena
Editora: Intrínseca
Série: Não
Temas: Jovem-Adulto, Comportamento, Romance, Atualidades
SINOPSE: Doze histórias apaixonantes de doze grandes escritores, entre eles Cassandra Clare, Veronica Roth e Stephanie Perkins.
Bem-vindos à estação mais ensolarada e apaixonante de todas! No verão, somos todos iguais, diz um dos personagens do conto “Mil maneiras de tudo isso dar errado”. No Brasil, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do globo, uma coisa é certa: no verão, nossos corações ficam mais leves, mais corajosos, impetuosos e confiantes — talvez por isso esta seja a estação perfeita para se apaixonar... e Aconteceu naquele verão é o livro ideal para quem adora histórias de amor.
Mas essa coletânea tem algo ainda mais especial. Algumas histórias têm uma pitada de estranheza, de mistério, um toque sobrenatural. Em “Cabeça, escamas, língua, calda”, a lagoa de uma cidadezinha é morada de um monstro marinho que só uma menina vê. No intrigante “Inércia”, dois grandes amigos há muito afastados vão se encontrar num quarto de hospital para uma última visita. No belo “O mapa das pequenas coisas perfeitas” é sempre dia 4 de agosto. Presos num loop temporal, dois jovens vão comprovar do que a força do amor é capaz.
A lição é simples: o amor não escolhe lugar nem hora para surgir. Coloque seus óculos escuros e abra sua cadeira de praia, porque neste verão você terá doze motivos para suspirar e se apaixonar.


RESENHA<<<
Hoje tem convidada aqui no Poison fazendo resenha, e como tem muitos leitores que ou preferem esperar a série toda estar publicada no Brasil ou são fãs de livros únicos (algo muito raro), eis que temos um livro de contos. Os contos são histórias rápidas e onde temos a possibilidade de conhecer um pouquinho da escrita de autores novos, ou se maravilhar com nossos autores favoritos.

‘Aconteceu Naquele Verão’ reúne doze histórias de amor que acontecem no verão e são escritas por nomes já aclamados por muitos, como Leigh Bardugo (Trilogia Grisha) / Stephanie Perkins (Anna e o Beijo Francês) / Veronica Roth (Divergente) /  Cassandra Clare (Shadowhunters).

As Histórias são:
Cabeça, Escamas, Língua, Cauda por Leigh Bardugo
Sou super fã da escrita de Leigh Bardugo e amei este primeiro conto que abriu a coletânea em grande estilo. Grace e Eli, dois jovens nada prováveis de estarem juntos aparentemente se unem no intuito de investigar um mistério, ou melhor, um monstro que está no lago. Ela tem a curiosidade e ele é um pesquisador curioso. Então esse par promete grandes aventuras que irão agradar os fãs de mistérios e romance.

O Fim do Amor por Nina Lacour
Esse é um conto sem preconceitos onde Flora que estava desenganada sobre o amor encontra Mimi e acompanhamos todos os tipos de pensamentos que a protagonista tem desde dúvidas ao encantamento que sente ao ir redescobrindo o amor.

O Último Suspiro do Cinemorte por Libba Bray
Aqui Libba Bray nos conta sobre o fim de um cinema chamado Cinemorte onde eram apresentados filmes de terror. Para aqueles que conhecem a escrita da Libba Bray eu digo que ela me surpreendeu um pouco neste conto. Teve

Prazer Doentio por Francesca Lia Block
Prazer doentio foi uma grata surpresa para mim, eu não conhecia a autora – ao menos não que me lembre no momento e achei sua escrita muito envolvente. Os personagens são tratados por suas iniciais, como se fosse um código e nesse conto descobrimos como um personagem se apaixona por outro, porém o final talvez, não seja como muitos gostaria. A meu ver, ficou ótimo. Considerei esse conto um pouco mais juvenil que outros..., mas não impediu que a leitura fosse fluída.

Em Noventa Minutos, vá em direção a North por Stephanie Perkins
Esse conto nos traz amor, amizade e expectativa. Mari vai ao encontro de seu amigo North que também é seu ex namorado; ambos tiveram um período de afastamento, mas agora por motivos que irão entender quando lerem, o destino resolve que já é o momento de ambos se reencontrarem e continuarem a escrever suas histórias. A escrita de Stephanie Perkins é simplesmente perfeita e envolve o leitor do começo ao fim.

Lembranças por Tim Federle
Mais uma história sem preconceitos onde o tema é o relacionamento de dois meninos que tem uma relação bastante solida, porém um deles está de partida para uma nova jornada, então ambos decidem terminar por conta disso. Mas quem pensa que é puro drama se engana. Pois na verdade nesse conto tem é muito amor e cumplicidade. Não terminou exatamente como eu gostaria, mas a escrita de Tim Federle me ganhou completamente.

Inércia por Veronica Roth
Escrito pela aclamada Veronica Roth, este conto tem sua “assinatura” sempre misturando realidade e ficção futurística. Conheceremos uma jovem que visita seu amigo Matt que está em coma; ela tem uma forma de falar com ele e todo o enredo é bem delicado e marcante.

Amor é o último recurso por Jon Skovron
Neste conto de Jon Skovron temos vários personagens abordados, e seus relacionamentos expostos. Achei o conto meio “blah” ... Nem sei bem o que dizer a respeito. Parece que li um dramalhão bem chatinho!

Boa Sorte e Adeus por Brandy Colbert
O conto traz personagens que lidam com sentimentos como perda e dor. Rashida é nossa protagonista, e é negra, como sua prima Audrey que lhe informa que está indo embora com sua namorada... E isso mexe demais com nossa protagonista.

Nova Atração por Cassandra Clare
Cassandra Clare que eu amo, nos apresenta Lulu que vive em um parque de diversões macabro. Seu pai desaparece e Walter, seu tio assume o parque e aí temos uma reviravolta na vida da protagonista. Cassandra envolve o enredo em mistério e o clima dá aquela sensação de suspense ou “o que deixei passar”, coisa que me agrada bastante, pois amoooo um mistério!

Mil maneiras de tudo isso dar errado por Jennifer E. Smith
Esse é um daqueles contos para tocar seu coração, mais um tema abordando o autismo, mesmo que superficialmente, (li outro livro recente com esse tema recentemente – e me atrai bastante). Bom.... Aqui temos Annie que precisa aprender a entrar no mundo de Noah, um menininho e apenas seis anos e também tenta lidar com Griffin que está sempre tão distante e inalcançável.
O conto é bem fofo e vale muito a menção ao autismo.

O mapa das pequenas coisas perfeitas por Lev Grossman
Este é o último conto do livro e nele somos apresentados a Margareth e Mark que vivenciam o dia quatro de agosto de novo, e de novo e de novo.... Estando presos a esse dia e um ao outro.

Todo o livro foi organizado por Stephanie Perkins, alguns contos são melhores que outros e também teve aqueles contos que não achei grande coisa, mas a coletânea em si é uma ideia que eu considerei bastante interessante. Não sou um ser muito de romances, mas as vezes precisamos de um pouco de doçura para abrandar o dia a dia e ‘Aconteceu Naquele Verão’ cumpre bem esse papel.

Apesar de não ter dado individualmente venenoso para todos os contos; no contexto geral.... Eu deixo como venenoso pela organização e ideia e por trazer temas interessantes e até atuais. Cada conto é bem diferente dos demais, não tem aquela mesmice que algumas coletâneas trazem, os autores souberam diversificar bem suas histórias e com isso trazer um misto de drama, suspense, terror, romance, fantasia e muito mais.

Quem é a Karini?
Apaixonada por livros e séries de TV – Administradora do Blog Mix Literário e colaboradora dos blogs: Livros e Chocolate Quente, Coração de Tinta e Acordei com Vontade de Ler. Vocês encontram a Karini no instagram e no Skoob.

>>> Já conhece as outras redes sociais do blog? Clique e seja bem-vindo <<<